geral@quintanevesmartinsbarata.pt

272 247 730

Notícia Rádio Condestável


Residencial Sénior veio para ficar e fazer crescer aldeia de Lentiscais

Projeto foi apresentado esta semana... A Residencial Sénior Neves Martins Barata, na aldeia de Lentiscais, na freguesia de Castelo Branco, veio dar um novo fôlego a esta localidade que, como tantas outras, vive a agonia do despovoamento. Começou a ser construída há dois anos, tem capacidade para 50 utentes e visa criar 30 postos de trabalho diretos e 35 indiretos, num investimento a rondar os dois milhões de euros.


A construção de uma residencial sénior teve por objetivo “colmatar um grande vazio vivido por todos nós, ou seja, a falta de estruturas para apoio a idosos”, recordou o filho Hélder Martins, lembrando o sonho do seu pai.

 


Ana Carrega é a diretora técnica do empreendimento que poderia estar implantado em qualquer parte do país mas não seria a mesma coisa, disse. Segundo esta responsável os preços praticados estão em linha com os dos lares privados da região. Ali são oferecidos serviços temporários, “que respondem a uma necessidade imediata do utente enquanto aguarda encaminhamento para uma Unidade de Cuidados Continuados ou de recuperaração de uma intervenção hospitalar”, descreveu.


Também existem os serviços permanentes cujos “utentes vêm para ficar e para os quais fazemos um plano de cuidados para melhorar as suas capacidades”, continuou. Para complementar este serviço há ainda espaço para o turismo sénior, “que funciona nas nossas residências autónomas e dentro da instituição se houver quartos disponíveis”, reforçou. 


Esta unidade quer estender as atividades que presta aos utentes, aos residentes dos Lentiscais, bastando para tal que adiram ao Cartão dos Amigos da Quinta. Deste modo, qualquer pessoa poderá usufruir da piscina com hidroterapia e hidroginástica, do gabinete médico e de enfermagem ou de aulas de educação física para ginástica de manutenção, exemplificou Ana Carrega.


Também fora dos Lentiscais este cartão pode dar descontos em vários serviços na cidade de Castelo Branco. 


Esta unidade possibilitou, ainda, a chegada da fibra ótica à povoação e é um projeto para ficar, garantiu Manuel Martins, mentor do sonho. Emocionado por ter conseguido concretizar o que tinha na ideia e que ficará completo quando estiver a funcionar um restaurante, com ementa tradicional, e ainda uma loja de produtos regionais.

 


Partilhar: